6 de janeiro de 2012

Inverno Filhos da Terra

Como disse no post anterior, em 2012 conto participar em vários desafios, alguns deles pessoais (ou seja desenvolvidos pela minha pessoa :D ) outros que encontrei por essa internet fora. No entanto, todos os desafios têm como objectivo maior a diminuição da pilha de livros que tenho por ler cá em casa e que parece ascender a 400 livros, coisa pouca portanto... *inserir Grito de Munch*

Para dar então arranque a este ano de 2012, decidi começar por fazer uma estação temática, depois do relativo sucesso de Verão de Releituras, que surgiu de forma improvisada quando a sô dona Tchetcha se pôs a ler Outlander e eu quis-lhe fazer companhia, e quando gente maluca se decidiu a reler Harry Potter e está claro que eu não podia ficar para trás; assim como de Outono Steampunk, também por culpa da sô dona Tchetcha e de outra maluca que dá pelo nome de Janita. Como não podia deixar de ser, deve-se à sô dona Tchetcha esta estação, mas posso também culpar a minha mãe. Se liam este blog já sabem da saga para conseguir esta saga, se não liam passam a saber. :D

A minha mãe foi em tempos uma grande leitora e tentou levar a filha pelo mesmo caminho, parece-me que com sucesso. Não só me incentivou a ler comprando livros que achava adequarem-se à minha idade e gostos, como também sempre fez questão de comentar livros comigo. Aconselhou-me alguns de que vim a gostar, um outro de que não gostei tanto (mas ainda não desisti, hei de voltar a pegar-lhe) mas nenhum desses se compara aos elogios que faz ao livro O Clã do Urso das Cavernas de Jean M. Auel e que constitui o primeiro volume desta saga.

Há cerca de 20 anos que a oiço falar do livro e ainda me recordo de a ver lê-lo. Lembro-me de estar ao lado dela, a ler a minha coleção de Os Cinco, e pensar "porque raio anda a minha mãe a ler um livro sobre uma gaja loira em trajes menores e um urso?" E se falava com entusiasmo sobre o livro nessa época ("é uma jovem pré-histórica, adotada por um clã Neanderthal e faz tudo de maneira diferente!"), ainda o faz hoje ("e conta para além dos dedos que tem nas mãos e nos pés, e sabe coisas mas o cérebro é mais pequeno, o que acham estranho porque eles armazenavam tudo o sabiam, e ela usa a lógica!"). Claro que tanto entusiasmo contagiou-me e lá me decidi a descobrir mais sobre o livro, até porque ela não o tinha já que a edição que leu tinha-lhe sido emprestada.

Assim, o que eu julgava ser um stand-alone, vim a descobrir tratar-se, na verdade, de uma série. Descobri-o enquanto andava na faculdade, pois uma colega começou a lê-la, e também ela parecia fascinada. Fui então incubida de uma tarefa, tentar encontrar todos os livros, o que acabei por fazer em 2011.

Fazem parte desta saga os seguintes títulos:
  1. The Clan of the Cave Bear
  2. The Valley of Horses
  3. The Mammoth Hunters
  4. The Plains of Passage
  5. The Shelters of Stone
  6. The Land of Painted Caves

Os quatro primeiros foram editados por cá, nos anos 80 e 90, pelas Publicações Europa-América (o primeiro foi também publicado em 2006 pela Esfera dos Livros), sendo que os volumes 3 e 4 foram divididos em dois volumes cada um. Apesar de alguns dos títulos ainda estarem disponíveis no site da editora, foi uma saga conseguir outros, e há mesmo um volume que ainda não encontrei em português e lá tive que mandar vir a edição original. Os outros dois títulos só se encontram disponíveis em inglês, tendo o último sido publicado no último ano.

No meio destas deambulações e atribulações para conseguir toda a saga, preferencialmente em português, descobri que existe um filme, do qual vi algumas partes e surpreendeu-me a quase inexistência de diálogo, o que até é normal, não haveria línguas como as que conhecemos hoje mesmo que já houvesse alguma linguagem oral utilizada conjuntamente com a gestual, mas uma pessoa está habituada a esse tipo de comunicação nos filmes e em livros... Para além disto, também descobri que a Tchetcha já havia lido a série e é fã da mesma! Prometi então a mim mesma que iria atirar-me à série e escolhi o inverno porque pareceu-me a estação do ano mais propícia para ler livros cuja história se desenvolve na última Idade do Gelo.

Mas a curiosidade quanto a esta série não se prende apenas com o facto de vir altamente recomendado pelas pessoas que conheço e os leram (na verdade acho que ainda não vi uma única crítica má, apesar de ter lido que a série vai perdendo alguma qualidade). A época retratada, o Paleolítico, é uma época que conheço mal mesmo tendo estudado na Faculdade, já que o facto de não haver escrita, e por isso registos, torna complicado perceber muitos dos elementos da sociedade da época, mas parece que a autora faz um relato credível. Além disso, debruça-se também sobre o encontro de duas espécies humanas que partilham um mesmo espaço, tema que ainda hoje é debatida a vários níveis, nomeadamente no que diz respeito à interação. Nestes livros temos uma Cro-Magnon que é adotada por Neanderthais, mas a descoberta do Menino do Lapedo levantou a questão de cruzamento entre as duas espécies e que parece agora confirmado.

Vou então mergulhar, com alguma expectativa, na última Idade do Gelo para seguir Ayla e a emergência da espécie humana, como a conhecemos hoje, com este inverno dos Filhos da Terra. Posso desde já dizer, tendo lido cerca de um terço do primeiro livro, que estou a gostar bastante. :)

2 comentários:

Iceman disse...

Bein, como sabes, este é um título, assim como o segundo volume, que eu aconselho sem reservas.

A partir daí, enfim, eu já não apreciei muito, mas também nota que nunca cheguei a ler o último volume e aquele que supostamente fecha a história e explica certos factos que foram sendo atirados para a história.

WhiteLady3 disse...

As opiniões que tenho lido é que de facto a qualidade vai decrescendo e tanto o quinto como o último estão muito aquém dos primeiros. Mas mesmo assim vou dar uma hipótese. Estou a gostar bastante do retrato que ela faz da sociedade, mesmo que não concorde com alguns dos aspectos que apresenta. Além disso, não há muitos livros que se passem nesta época, apesar de já me ter sido aconselhada outra série mas penso que se foca mais nos índios americanos. Só pelo período penso que valerá a pena. :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...