18 de abril de 2014

As minhas razões para não comprar livros

O grande objetivo este ano é diminuir a minha pilha de livros para ler. De modo a poder cumpri-lo desenvolvi o meu desafio mini-pilha (mini-pilha 1 e 2 até agora), tento seguir algumas dicas da Célia, imagino-me a viver numa ilha deserta com um número finito de livros e agora resolvi compilar os fatores em que pensar quando me encontro numa livraria e pondero comprar um livro.

1. "Mulher não te desgraces! Pousa e afasta-te lentamente do livro que já tens muitos em casa!"
Antes que perguntem... Sim, aquilo é mesmo o que eu digo de mim para mim numa livraria e isto porque a contagem do passado fim de semana revelou quase 200 livros por ler... SÓ nas estantes do meu quarto! Mas há outras estantes cá por casa... e o Kindle! No Goodreads a contagem ascende a quase 700 títulos. É certo que tem alguns que quero reler, mas também não estão todos os que tenho nas estantes de casa. Livros adquiridos antes de 2007 não estão lá. Por isso medo... muito medo...

2. O relativo pouco respeito que as editoras têm pelos consumidores
Devo começar por dizer que este post surgiu na minha cabeça um pouco como reação a algo que aconteceu esta semana. Aparentemente, já não basta dividirem os livros a meio e eu até entendo em livros grandes, parece que querem começar a fazer livros só com 3 capítulos. :/ A trilogia de Paullina Simons anda debaixo do meu olho há anos e pensei que era desta que iam publicar a coisa toda e como deve ser, mas pelos vistos o volume que saiu agora, Tatiana, não corresponde ao original faltando-lhe... 3 capítulos. Procurai no Facebook o comentário em que a editora tenta justificar o sucedido, mas com este caso vem-me à memória um outro, que aconteceu com A Filha da Profecia em que falta um poema no final do livro.

É de admirar com isto que uma pessoa se vire para edições originais? Já sem falar de quando deixam as séries a meio ou deixam de investir em autores. Sim, é chato investir e não ter retorno, mas o leitor também investe em algo que agora não sabe se vai chegar ao fim e com o texto inteiro! Na era da informação em que vivemos começa a ser fácil apercebermo-nos deste tipo de coisas e parece-me lógico que uma pessoa se sinta defraudada quando se vê perante livros a que faltam capítulos e/ou parágrafos que ajudam a caracterizar uma personagem.

3. Os erros
Sim, mesmo na língua original há erros ortográficos, mas há livros que por vezes têm erros demais. Pensei que tinha escapado a este flagelo, digamos assim, ao ter pedido emprestado o primeiro volume de Assassin's Creed mas aparentemente tenho um livro com uma tradução atroz e que pronto, como não me apercebi porque ainda não li, não o posso devolver. E penso que é uma coisa que pode ser minimizada e mesmo evitável, se houver uma leitura atenta, sem prazos irrealistas para tentar cavalgar ondas. Eu sei que só não erra quem não faz, mas prefiro pagar por uma coisa decente que feita às três pancadas.

Resumindo e concluindo, porque penso que a meio afastei-me do que pretendia: não comprar porque já tenho muitos, o livro pode não estar completo e a série pode não chegar ao fim, o livro pode ter montes de erros, pelo que é melhor deixar a poeira assentar e fazer (ainda mais) alguma investigação antes. Comprar apenas se for para o ler de seguida ou for um must have mas daqueles que tenho mesmo de ter naquele exato e preciso momento.

4 comentários:

Patrícia C. disse...

Boa sorte! Eu também ando a tentar não comprar mais livros. Acho que tenho menos de 100 livros por ler em casa mas a verdade é que tenho óptimos livros em casa que ainda não li e que quero muito ler mas que vão sendo preteridos por causa das novidades e dos livros emprestados.
Irrita-me imenso ter livros por ler. Ter meia dúzia é o suficiente para "acalmar" o vício mas mais do que isso deixa-me inquieta. Se chegasse aos 200 acho que tinha um ataque.
Cada vez mais gosto de esperar para comprar as séries de uma só vez.
Por tudo isto compreendo-te bem e estou solidária :)
Boas leituras

WhiteLady3 disse...

Eu não digo que tenho óptimos livros em casa, mas se os tenho foi porque nalgum momento os considerei relevantes, ou a minha mãe gostou deles, e por isso devo-lhes uma chance.

Começa a irritar-me e a pôr-me doida sim. :P Pelo que um de cada vez vou tentar lê-los a todos. Basta não comprar mais do que os que vou lendo. :D

Obrigada pela força. :D

slayra disse...

Eu nem digo quantos tenho por ler... :x mas realmente acho que está na altura de crescer e deixar de comprar por impulso.... Estas são todas boas razões. :)

WhiteLady3 disse...

Imagino... não são pilhas mas estantes de livros por ler! :P

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...