7 de julho de 2009

Balanço Janeiro - Junho/inícios de Julho

Era para ter feito isto em Junho, mas tenho tido tanto para fazer que arranjar tempo para ler já tem sido muito bom. E por acaso em termos de leituras não me posso queixar pois que em Junho fartei-me de ler, embora para isso tenha contribuído as cerca de 2 a 3 horas que cheguei a passar no trânsito, por dia…

Ora bem, para 2009 propus-me a ler 50 livros, meta para a qual penso que estou bem encaminhada, já que até finais de Junho li 34 livros, ou seja, mais de metade da minha meta em meio ano. É certo que os dois primeiros livros acabados este ano vinham no ano anterior, mas mesmo assim, não deixa de ser obra!

Destes 34 devo ressaltar a saga Potteriana. Estou a ouvir os áudio-livros, brilhantemente narrados em inglês pelo fabuloso Stephen Fry e já tenho dado valentes gargalhadas (piadas que nos 4 primeiros livros, que li em português, passaram ao lado), já tenho ficado boquiaberta com as pistas que a autora foi deixando pelos vários livros e que ajudam a um leitor mais atento aproximar-se dos acontecimentos finais. Também é com saudade que os oiço, já que me lembro daqueles anos e meses de inquietação em que aguardava o lançamento do próximo volume.

Pela negativa, há que apontar sobretudo a conclusão da trilogia Study, depois de um início tão prometedor! O segundo volume está um pouco abaixo do primeiro, mas o terceiro torna-se por demais aborrecido e previsível. O mesmo acontece com a saga Luz e Escuridão da Stephenie Meyer, que apesar de dois primeiros volumes algo interessantes, descamba nos últimos dois, onde há páginas a mais e acção a menos. Perdão, não há acção nenhuma.

Revelaram-se uma surpresa, The Talisman por Stephen King e Peter Straub, que apesar de um início algo lento consegue-nos agarrar até ao final, e Daniel Deronda de George Eliot, que mostra um retrato interessante da Inglaterra na segunda metade do século XIX e sobretudo deu-me a conhecer o início do movimento que culminaria com a concretização do Estado de Israel, já em pleno século XX.

Em matéria de aquisições, decretei uma greve depois da Feira do Livro e tenho conseguido mantê-la, mais ao menos… A minha mãe comprou-me Sangue de Dragão de Ana Vicente Ferreira; no BM pedi Encontro de amor num país em guerra de Luís Sepúlveda, a pedido da minha mãe; trouxe de casa da minha avó A Cidade e as Serras do Eça; ganhei The White Tiger num passatempo no blog Leituras e Devaneios e por último comprei à Livros2amão O Hobbit em BD, que não conta para a greve porque foi uma oportunidade única!

Acho que posso concluir que o ano, em termos de leituras, não tem sido mau. Tenho tentado equilibrar ficção e não-ficção, também tenho participado em Leituras Conjuntas que têm sido bastante interessantes e elucidativas. Também não tenho desgostado das adaptações cinematográficas que tenho visto de livros que tenho lido, tendo sido Mansfield Park (2007) a única decepção. Os livros, geralmente, são melhores mas as adaptações têm cumprido o seu papel, se tivermos em conta todas as mudanças que têm de fazer para vencerem, sobretudo, a contrariedade do tempo limitado.

4 comentários:

Mónica disse...

Isso é que é manter registo :)

Eu não faço ideia de quantos livros já li só sei que tenho uma montanha deles para opinar no meu blog mas, tal como tu, a falta de tempo tem sido madrasta, e entre blogar e ler tenho optado pelo último.

Espero que gostes do livro que estás agora a ler na leitura conjunta. É um dos meus livros favoritos de todos os tempos.

Aguardo por mais opiniões tuas pois acho que temos gostos parecidos e, algo que recomendes, deve de ser algo que eu goste :)

Continuação de boas leituras,
Mónica

WhiteLady3 disse...

Obrigada! Apesar de tudo ainda tenho arranjado tempo para o blog, mas também dou por mim a adiar a redacção das opiniões.

Estou a adorar. E mete mesmo medo! acho que o estilo da narrativa ajuda a manter o mistério. Além disso, começo a aperceber-me de que não sei assim tanto sobre a história, como julgava. Está a ser uma bela surpresa, sem dúvida.

Eu também gosto muito das tuas opiniões! E aguardo a tua crítica aos livros da Naomi Novik, mas sem pressas. ;)

Canochinha disse...

Até ao fim de Junho tinha lido 57,5 :D Também me parece que vou ultrapassar a minha meta, que era 75.
O grande "highlight" e o melhor do semestre foi sem sobra de dúvidas "Rebecca", da Daphne du Maurier, que recomendo sem quaisquer reservas.
Partilho contigo a desilusão no que diz respeito à conclusão da trilogia "Study", da qual adorei o 1.º volume. Outros livros que gostei bastante: "Fahrenheit 451", "Os Apanhadores de Conchas", "As Cidades Invisíveis", "Revolutionary Road" e "A Quinta dos Animais".

Para terminar, o "Drácula" está a ser muito fixe! (e spooky)

WhiteLady3 disse...

Alguns já os tenho cá por casa e os outros estão na lista para depois ir à biblioteca. :D

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...