9 de outubro de 2010

Vampire Academy (Vampire Academy, Livro 1) [áudio-livro]

Autor: Richelle Mead; Stephanie Wolfe (narradora)
Género: fantasia
Editora: Penguin Group USA and Audible | Nº de páginas: -
Nota: 3/5

Resumo (do site Goodreads): St. Vladimir’s Academy isn’t just any boarding school — it’s a hidden place where vampires are educated in the ways of magic and half-human teens train to protect them. Rose Hathaway is a Dhampir, a bodyguard for her best friend Lissa, a Moroi Vampire Princess. They’ve been on the run, but now they’re being dragged back to St. Vladimir’s — the very place where they’re most in danger...

Rose and Lissa become enmeshed in forbidden romance, the Academy’s ruthless social scene, and unspeakable nighttime rituals. But they must be careful lest the Strigoi — the world’s fiercest and most dangerous vampires — make Lissa one of them forever.


Opinião: Confesso-me surpreendida por este título. Esperava algo como o cruzamento da Saga Luz e Escuridão com a série Casa da Noite (da qual só li um capítulo do primeiro livro e não me cativou), mas deparei-me com uma coisa bastante diferente e, até certo ponto, agradável.

Para começar os pontos positivos. Gostei bastante do mundo vampírico que a autora apresenta, com dampiros e dois tipos de vampiros: os moroi, os vampiros bons e vivos, e os strigoi, os vampiros maus e mortos-vivos. Acompanhamos uma dampira que frequenta a Academia de St. Vladimir, onde é educada para proteger os moroi, que frequentam a mesma escola. A nossa dampira, Rose, tem como amiga uma princesa moroi, Lissa, mas há mais a ligá-las que a amizade. Rose consegue sentir Lissa devido a um estranho laço que as une e que faz de Rose a guardiã perfeita para Lyssa, já que os strigoi querem matar os moroi e só os dampiros podem proteger aqueles que, apesar de terem magia, acham que o melhor ataque é a defesa.

Basicamente gostei da ideia mas a personagem principal consegue ser irritante (afinal de contas é uma adolescente com hormonas aos saltos) e a história é previsível. Tirando a construção deste mundo, a partir do momento em que percebemos o que realmente está em jogo, conseguimos antever o final a quilómetros do final do livro e torna-se um pouco exasperante quando a heroína não o consegue fazer.

Não deixa de ser uma leitura que entretém. Já há algum tempo que não ouvia áudio-livros mas penso que foi uma boa escolha. Leitura leve e agradável para uma tarde passada a fazer variadas tarefas domésticas.

3 comentários:

Ana C. Nunes disse...

Eu gostei do livro, e embora não tenha adorado, pretendo vir a ler o segundo.
Tu vais ler/ouvir? Ou ficas por este?

Noutra nota, eu pessoalmente não me dou com os audio-livros, se calhar porque não consigo concentrar-me única e exclusivamente em sons, sem ter nada a entreter os olhos.

WhiteLady3 disse...

Já estou a ouvir o segundo, mas não estou a achá-lo tão apelativo. No entanto não deixo de o aconselhar, mas parece que se perdeu algo que o primeiro tinha mas não consigo perceber o quê.

Eu só consigo ouvir áudio-livros quando estou entretida a fazer algo. Se os ouvir antes de ir para a cama, como costumo fazer com livros, adormeço ainda mais rapidamente. E não consigo ouvir quando estou no pc, porque navegar na net ou o simples facto de jogar Solitário distraem-me. Só mesmo quando faço tarefas domésticas. :)

Elphaba J. disse...

Adquiri este livro mês passado, o facto de ser uma história muito direccionada para o público adolescente (e a tua opinião me fazer lembrar a minha em relação a série “Casa da Noite” de P. C. Cast), já estou a ficar desiludida sem ter lido uma unia página. =/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...