14 de março de 2009

Marley & Eu: A vida e o amor do pior cão do mundo

Autor: John Grogan
Género: memória (não ficção)
Editora: Casa das Letras | Nº de páginas: 355
Nota: 4/5

Resumo (da capa): A história enternecedora e inesquecível de uma família e do seu cão malcomportado que ensina o que realmente importa na vida. A história de uma família em construção e das suas alegrias e tristezas.

Opinião: Era para ter começado a leitura de um livro pelo Stephen King, mas tenho andado tão cansada que resolvi pegar numa leitura mais leve, e em português (que não mói tanto a minha cabeça), pelo que me decidi pelo Marley. Ajudou o facto de andarem espalhados por aí posters a fazer publicidade ao filme, que estreia a 19 de Março, e ter uma coisa amarela e fofa na capa.

Quem gosta, tem ou teve animais consegue identificar-se com o autor e, se o animal de estimação não é tal e qual como Marley (afinal não são todos os cães/animais que são doidos e têm como que uma memória de peixe), a devoção e o amor pelo dono não deixará de ser menor.

Seguimos a história do autor e da sua jornada pela vida adulta. É casado, prestes a iniciar a vida com a sua esposa e que decidem então arranjar um cachorro, de modo a tornarem-se mais responsáveis. Surge então Marley, que durante 13 anos inferniza, ao mesmo tempo que alegra e protege, esta família. Marley é uma força destruidora, mas também se encontra presente nos momentos mais difíceis e como que conforta o casal. É o elemento, que apesar de tudo, traz alguma estabilidade, alguma confiança, mas que aceita também a mudança com vivacidade. Esta é então uma história de vida, tem por isso contrabalançado as alegrias e tristezas, e de como um animal de estimação pode fazer a diferença nos nossos dias, com toda a sua energia, devoção e amor.

É um livro bonito e que toca lá no fundo. Quem teve um animal, ainda que por pouco tempo (como aconteceu comigo), não consegue, de certeza, ficar indiferente às alegrias e às tristezas.

5 comentários:

Cristina Bernardes disse...

Olá WhiteLady3;
adorei este teu post, adoro cães e já li este livro... no avião quando regressava de uma viagem...Lembro-me de em certos momentos parecer uma parva.. a rir sozinha; eu e o livro!!!!
É realmente uma leitura leve e descontraida e por vezes também sabe bem e é necessário para podermos descansar de leituras ditas um pouco mais "pesadas".

WhiteLady3 disse...

Eu também me ria sozinha. Cheguei a levar o livro para o trabalho da minha mãe, onde costumo almoçar, e pus-me a ler um pouco e só me ria. Não sei se o chefe da minha mãe terá gostado disso...

Mas é realmente uma leitura leve e agradável. Exactamente o que estava a precisar. :)

Mónica disse...

Comprei o livro para a minha mãe e tias mas ainda não o adquiri para mim.
Como devo de ir ver o filme dentro de pouco tempo acho que vou deixar a compra para mais tarde :) mas, a ser tão bom como dizes, será mesmo uma compra obrigatória ;)

Nefertiri disse...

Este livro é muito bom. Eu adorei...o raio do cão fez tantos disparates..Lol...Mas tambem nos desperta para os sentimentos que temos por estas criaturas adoraveis. Para o bem e para o mal estão connosco.

Obrigada por mo teres emprestado :)

WhiteLady3 disse...

Mónica, é um excelente livro para desanuviar um pouco. E tem alegrias e tristezas em dose semelhante, pelo que dás por ti a rir e a chorar. ;)

Nefertiri, de nada! Vou ver se é desta que começo o do King para to devolver.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...