31 de maio de 2010

The Duke and I (Bridgertons, Livro 1)

Autor: Julia Quinn
Género: romance histórico
Editora: Avon | Nº de páginas: 371
Nota: 4/5

Resumo (do livro): Has the devastating Duke finally found a bride?

All the society papers say so. But only the Duke of Hastings and his “intended” know the truth. For the irresistible Simon Basset has hatched a plan to keep himself free from all those marriage -minded society mothers by pretending an attachment to the lovely Daphne Bridgerton. After all, it isn’t as if the brooding rogue has any real plans to marry – though there is something about the alluring miss that sets Simon’s heart beating a bit faster. And as for Daphne, surely she the clever debutante will attract some very worthy suitors now that it seems a duke as declared her desirable…

But as Daphne waltzes across ballroom after ballroom with Simon, she soon forgets that their courtship is a complete sham. Maybe it’s the mesmerizing look in his intense blue eyes, or the way she feels in his strong arms, but somehow Daphne is falling for the dashing duke… for real! And now she has to do the impossible and keep herself from losing her heart and soul completely to the handsome hell-raiser who was sworn off marriage forever!


Opinião: E eis que leio o primeiro volume desta saga familiar! Tendo lido o quarto e o quinto volume já sabia o desfecho deste livro, mas mesmo assim gostei de o ler. Aqui seguimos a história de Daphne, a quarta filha da família Bridgerton (cujos pais resolveram nomear os filhos por ordem alfabética) que apesar de bonita e inteligente não tem muitos pretendentes. Quer dizer, até tem alguns mas um pouco estúpidos e além disso ela deseja casar por amor. Por isso aceita tornar-se na falsa noiva de Simon Basset, esperando que com este noivado fingido melhores pretendentes apareçam. Ela não esperava era apaixonar-se por ele, tal como Simon, que por causa do seu passado deseja nunca vir a casar, não esperava apaixonar-se por Daphne.

Apesar de engraçado, não consegui ligar-me tanto aos personagens principais como nos outros livros. Simon chegou mesmo a ser um pouco difícil de seguir por não achar as suas razões convincentes. Ok, entendo em parte o seu trauma de criança mas achei muito forçado como isso afasta da sua ideia o querer casar e ter filhos. Daphne é engraçada, e adorei a conversa com a mãe antes do casamento! XD Também gostei da introdução dos capítulos pela Lady Whistledown (saber de antemão quem é não lhe tira piada) e de Colin Bridgerton, que é provavelmente o irmão Bridgerton mais engraçado. À semelhança dos outros, este livro vive de episódios hilariantes e da interacção entre os personagens.

O quarto volume é ainda o meu preferido mas este livro parece-me uma boa introdução a esta série. Ideal, como os restantes, para descomprimir e dar umas boas risadas.

2 comentários:

Book Addict disse...

É engraçado como, mesmo com gostos na base semelhantes, quando se aprofunda a temática estes podem ser tão diferente. Por acaso, e talvez por ter sido o primeiro livro que li desta escritora, este foi um dos meus favoritos, se não mesmo o favorito :)

WhiteLady3 disse...

É verdade. Por acaso também prefiro o primeiro que li da autora. Mas até neste o Colin se revelou como a minha personagem preferida. :D

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...