3 de novembro de 2008

The One You Really Want

Autor: Jill Mansell
Género: chick lit
Editora: Headline Book Publishing | Nº de páginas: 470
Nota: 4/5

Resumo (da capa): Nancy can’t quite believe it when her Christmas present from her husband turns out to be a lawnmower. She knows for a fact that Jonathan’s been spending a lot on jewellery. So who’s got the diamonds?

Nancy’s best friend, Carmen, gave up on romance when she lost her adored husband. What Carmen really needs is a man to wake her up – but choosing the right one isn’t going to be easy.

Mia’s just arrived in London to live with her dad. Once she’s met the potential stepmother-from-hell he’s dating, she’s determined to play Cupid – but her wayward arrows are just as likely to cause chaos as to ease the path of true love…


Opinião: Tendo tomado conhecimento deste livro através de um pequeno livro de promocional da SdE (que publicou o livro em português com o título A Felicidade Mora ao Lado) mas com um certo receio de não gostar do género, já que nunca tinha lido chick lit e as críticas que abundam sobre o género na internet nem sempre são muito favoráveis, resolvi pedir o livro no BookMooch. Devo confessar-me surpreendida.

Os poucos capítulos que havia lido tinham-me deixado com "a pulga atrás da orelha" mas não me tinham preparado para o resto. Personagens bem construídas, com relações credíveis e interessantes. É fácil gostar das personagens, tomar o seu partido perante as diversas dificuldades que vão aparecendo. Apesar dos desgostos de amor, as personagens tentam seguir em frente e não perdem o sentido de humor. Há partes realmente divertidas, devido sobretudo à interacção entre as personagens, como entre Rennie e Rose.

Mais uma vez, o final deixou algo a desejar. Bastante previsível, dá a ideia de que certos relacionamentos podiam ter sido resolvido antes. Acho que foi uma má opção deixar os vários finais felizes para os últimos capítulos, pois torna-se algo aborrecido ler qualquer coisa como cinco capítulos a mostrar como as três personagens femininas ficam nos braços dos seus amados. A relação de Mia então parece completamente descabida e vinda do nada.

Não deixa de ser um bom livro para uma tarde chuvosa, ou um pouco chocha, com uma chávena de chá a acompanhar. Acho que vou manter esta autora debaixo de olho.

2 comentários:

Mónica Colaço disse...

Por acaso não é o tipo de leitura que normalmente faça mas confesso que me sinto tentada a experimentar o género, nem que seja para variar um bocadinho mais :D
Se entretanto aparecer algum do género que recomendes bastante vou apostar nesse :D

WhiteLady3 disse...

Também não era bem o género que me apanhassem a ler, mas gostei exactamente por variar daquilo a que estou habituada. É um excelente livro para nos aquecer a alma.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...