4 de março de 2013

Quando não estou a ler (9)

Trabalho. E de momento sou uma sortuda porque ando a trabalhar com livros (ainda que não seja propriamente a minha área de formação, mas hoje em dia há que ser flexível no local de trabalho). E vai daí talvez não seja tão sortuda assim pois o trabalho acaba por não ser tão glamoroso como uma pessoa pode pensar. Ou pelo menos não tem sido assim para mim, mas convém dizer que cheguei a uma biblioteca numa altura pouco habitual, está em reestruturação, o que inclui mudanças, e por isso o que mais tenho feito nestes primeiros meses tem sido montar estantes em madeira ou metal, carregar estantes, carregar livros e caixotes com livros. E não esqueçamos o arrumar livros, desarrumar livros, empilhar livros, alfabetizar livros para arrumar livros novamente. Um dia destes, a sala estava assim:
Eram mais os livros em cima de mesas que nos armários e felizmente tivemos poucos leitores, porque nem espaço para eles havia. :D Entre um momento ou outro, para descansar, tenho aprendido a mexer na base de dados e tenho alterado IMENSAS cotas, pelo que já perdi a conta aos livros que me passaram pela mão. Os que se vêem na imagem acima, por exemplo, quase TODOS passaram por mim! Era uma colega a tirá-los dos armários, a redistribui-los pelas várias categorias e eu a alterar cotas e fazer pilhas para depois alfabetizar e arrumar. *suspiro*

Mas pronto, tem sido engraçado apesar de já ter levado por diversas vezes as mãos à cabeça. Muitas das vezes isso acontece enquanto arrumo os livros. Será que custa muito fazer os livros TODOS DO MESMO TAMANHO?! Já perdi a conta às vezes que tive de ajustar as alturas das prateleiras por os livros terem os mais variados tamanhos e mais alguns! E também custa muito colocar as lombadas todas viradas para o mesmo lado? *deita novamente as mãos à cabeça*

Enfim, como disse, tem sido engraçado, ainda que algo cansativo e com muito pó à mistura (é que nem imaginam a quantidade de pó! hoje eram nuvens de poeira!), ver a biblioteca por outros olhos que não a do utilizador, como estava habituada. Está a possibilitar também ter uma outra visão do livro, de toda a informação editorial e qualquer outra que pode dar. Já tinha essa percepção com o Goodreads mas acaba por ser um pouco diferente, sobretudo na medida em que é necessário ter que categorizar um título para ser pesquisável de várias maneiras possíveis. Mas isso é uma coisa que ainda tenho de aprender. :)

6 comentários:

Filipa M. disse...

Acho que é uma experiência diferente! Também gostava de ver o back stage! :P

WhiteLady3 disse...

Eu estou a adorar perceber a lógica por detrás da construção de uma biblioteca. :)

Alu disse...

Ai! Gostava mesmo de ser bibliotecaria. XD nas alturas paradas da para ler muito. Bela vida.

Cat SaDiablo disse...

O meu pai é professor bibliotecário lá na escola dele e a minha mãe também colabora, por isso já tinha um bocado a noção da "burocracia" documental que implica montar e manter uma biblioteca, mas ainda assim acredito que só se um dia passar pelo que estás a passar é que vou ter real noção XD
Ainda ontem estava a fazer algo tão simples como distribuir os livros do GR pelas estantes e tive imensa dificuldade em categorizar alguns livros!
Apesar do cansaço dá para ver que estás a gostar :)

WhiteLady3 disse...

Alu, o pior é que segundo as contas de uma colega sou capaz de ter alturas mais paradas daqui a 2 ou 3 anos! *suspira* Até lá há muita alteração e emenda a fazer. :/

Cat, estou a adorar! Não digo que estou nas minhas sete quintas mas quase. É realmente algo complicado categorizar, apesar de estarmos a usar uma concepção geográfica (já que a temática convida a isso), mas depois é preciso ter uma ideia dos assuntos que trata, o que originou a publicação (congresso? reunião? jornadas?). O que mais me impressiona é como duas colegas quase como que conhecem TODOS os livros e uma delas tem praticamente a biblioteca na cabeça. Agora começa a ter mais dificuldade, porque estamos a alterar muita coisa, mas ainda há secções da biblioteca em que ela pensa num título e vai logo direitinha ao sítio. O_o

Cat SaDiablo disse...

Ter uma biblioteca na cabeça, uau, faz-me lembrar a bibliotecária da velhinha biblioteca municipal lá da minha terra :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...