10 de março de 2010

Blood and Chocolate [áudio-livro]

Autor: Annette Curtis Klause; Alyssa Bresnahan (narradora)
Género: fantasia urbana
Editora: Digital Audio | Nº de páginas: -
Nota: 1/5

Resumo (do site Goodreads): Sixteen-year-old Vivian Gandillon is trying to fit in to her new home in the suburbs, which isn’t easy since she and her family are werewolves. When she falls in love with a human, she must sort out her loyalties.

Opinião: Tenho de começar a ler mais críticas e informações antes de partir para a leitura de alguns livros, e muito menos devo basear as minhas ideias em trailers de filmes. Ao pegar neste áudio-livro pensei que ia encontrar uma coisa bastante diferente do que acabei por encontrar: um género Crepúsculo com lobisomens.

Tomei conhecimento desta obra ao cruzar-me com os trailers do filme, pelo que esperava que fosse algo do género Underworld, mas estava enganada. As personagens não são adultas, como dava a entender o filme, mas antes adolescentes, sendo que seguimos a história de Vivian, uma “lugaru” ou lobisomem (ou será lobimulher?) que se apaixona por um humano. Vemos então a sua luta interior já que se deseja ser normal, ela também não consegue colocar de lado a sua natureza animal que a faz sentir-se livre e bela. Isto até podia ser interessante, não fosse a maneira como a história é conduzida.

Quase todo o livro se centra na sua paixão por Aiden e na típica vida de adolescente, não sendo por isso de estranhar que a personagem seja egocêntrica e arrogante. Vivian fala de como é difícil ser o que é, de como gostaria de se mostrar a Aiden. Desta maneira o livro arrasta-se suscitando pouco interesse. Quando se decide revelar, Aiden não tem a reacção que ela estava à espera (felizmente nem toda a gente é como a Bella “és um ser que me quer matar de modo a deleitares-te no meu sangue, isso é tão fixe e agora estou irremediavelmente apaixonada por ti!!!”) e apesar de tudo ela não desiste dele e torna-se quase numa stalker, sendo que chega a entrar e parte o quarto da moça pela qual Aiden começa a interessar-se. Aqui não é presa porque o recém-eleito chefe da matilha, Gabriel (que havia andado enrolado com a mãe de Vivian mas que mostra também interesse na protagonista), lhe fornece um álibi dizendo à polícia que ele, um homem de 24 anos, estava com ela, uma jovem de 16/17 anos, a fazer muito barulho que o vizinho debaixo pode confirmar (pelo que subentendo que ele estava a querer dizer que estiveram a fazer sexo a noite toda) e a polícia vai-se embora. Ao ler esta parte ocorreram-me as palavras creepy e pedofilia! Yuck também me veio à cabeça.

Mas isto não é tudo, já que também começam a aparecer vítimas de lobos, pelo que a matilha, temendo pela sua segurança, decide investigar. Claro que Vivian sente-se como sendo a causa dessas mortes, até porque não se lembra muito bem do que fez nas noites em que as mortes ocorreram, e decide pôr termo à própria vida até que aparece o príncipe encantado, não num cavalo branco mas dentro de pele de lobo, que a salva da fogueira. Ou seja, de um momento para o outro o tipo que ela desprezava é aquele que a completa e fazem sexo (ao estilo BDSM) como nunca fizeram antes…

Pergunto-me como é que consegui ouvir este áudio-livro até ao fim.

3 comentários:

Telma T. disse...

Realmente... que argumento. Pessoalmente não gosto quando a protagonista é ela própria sobrenatural, logo não seria uma história que me cativasse.

Ana disse...

Atrevo-me a sugerir que vejas o filme, que é, ao que parece, totalmente diferente do livro.
Para começar, as personagens são adultas (o trailer não te enganou), depois a protagonista não quer que o Aiden descubra o que ela é.
Aliás, posso dizer-te, com toda a certeza, que a única semelhança entre o livro (pelo que aqui contaste) e o filme (que vi e adorei) é mesmo a lenda dos lugaru e as personagens (nomes, não as personalidades), porque de resto, não há nada igual.
A sério, vê o filme. Eu pelo menos adorei, mas agora fiquei na dúvida se devo ou não ler o livro, porque por esta descrição não vou gostar nada.

P.S.: O fim, garanto que não é o mesmo.

WhiteLady3 disse...

O filme também já cá está em casa, agora é arranjar tempo para o ver.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...