1 de janeiro de 2015

Balanço 2014 e pontapé de saída para 2015 (2)

Após reflexão sobre os dados que reuni sobre os meus hábitos de leitura em 2014, alguma deceção com alguns géneros e até autores, e um sentimento de que nada me arrebata ou é assim tão estimulante, em 2015 decidi pensar melhor nas minhas escolhas e focar-me não só em ler o que tenho cá em casa mas em ler melhor. Não quer dizer que não leia romances mas gostaria de ler mais livros premiados ou que figurem em listas do tipo "Top 10 de fantasia que não pode deixar de ler antes de morrer", que tiveram algum impacto na cultura (vulgo clássicos) ou que mudem a minha visão sobre o mundo (i.e. ter mais consciência de quem escreveu e sobre o que é que o livro se debruça, diversificando os meus horizontes).

Também não vou participar no desafio do Goodreads nem em outros desafios e porque não vivo só de livros, quero dedicar-me também a outras áreas do entretenimento, como conhecer mais clássicos do cinema, talvez mergulhar com mais convicção nos videojogos, e quem sabe viajar um pouco mais. :)

Por fim, como é da praxe:

Melhor livro: acho que Jane Eyre. Embora tenha havido outras leituras bastante prazenteiras e que constituíram agradáveis surpresas, penso que esta história ficará por mais tempo comigo devido à fenomenal personagem que lhe dá nome, dona de uma enorme força interior.

Livro decepção: o prémio vai sem dúvida para O Grande Amor da Minha Vida. Era dos livros que há mais tempo tinha na minha wishlist e que fui adiando porque queria ler toda a série de seguida. Mas o universo sabia melhor que eu e foi colocando os percalços para me afastar. Não lhe dei ouvidos mas fui a tempo de devolver os restantes livros da série. Sim, como disse queria ler tudo de seguida mas não fui capaz sequer de terminar o primeiro.

Melhor capa: a de Jonathan Strange and Mr. Norrell. Lembro-me de ter comprado o livro porque a capa era completamente diferente das que iam aparecendo em preto, branco e vermelho. Algo naquele caminho me dizia que se o seguisse seria conduzida a uma magnífica história e assim aconteceu. É das adaptações que agora mais espero ver.

Pior capa: não sei. Este ano acho que li nenhum livro com uma capa tão má como isso.

Autor surpresa do ano: também não me recordo de nenhum que me tenha surpreendido porque todos vieram muito bem recomendados. Chimamanda Ngozi Adichie, Julian Barnes, até a Gayle Forman, foram apostas seguras. Já pela negativa surpreendeu-me Paullina Simons

Melhor personagem: Jane Eyre. É que não há dúvidas.

E agora para os filmes, como já fiz o ano passado, esquecendo o realizador porque isso não é o meu forte (mas estou a melhorar), e os posters, porque são em alguns casos acabam por ser vários...

Melhor filme: vi bons filmes este ano, e estou a pôr em dia uma série daqueles que "OMD como é possível nunca ter visto?!" dos quais se destaca "O Padrinho". Sim, só o vi este ano e é fantástico. O segundo também é muito bom e só me falta ver o terceiro que já sei que não vai ser grande coisa.

Estreado este ano, "Gone Girl". Apesar de algumas alterações em relação ao livro, achei que estava fiel e as actuações fenomenais.

E menção honrosa para o "Under the Skin" que ainda hoje, só de pensar nele, me deixa desconfortável.

Filme decepção: muito sinceramente? "Nove Semanas e Meia"! Desde pequena que conhecia o título mas, como será óbvio, nunca o tinha visto. Entretanto, cada vez que via os anúncios porque o filme ia repetir na televisão, a minha mente ia construindo um romance que acabou por não corresponder ao filme. As cenas quentes são boas mas não há romance.

Melhor personagem: esta é tão fácil. É impossível não escolher o... Groot! Nomeadamente na versão Baby Groot...
Daqui.
Opá, coisa mais fofa! Quero!

E pronto, é isto. Bom 2015 para todos! o/

3 comentários:

Célia disse...

Quando vejo o meu top de livros preferidos do ano, a verdade é que a grande maioria foram precisamente livros que exigiram algum esforço, em que aprendi. Nem sempre estamos com espírito para este tipo de leituras, mas é importante que de vez em quando as façamos :)
Bom 2015!

WhiteLady3 disse...

Exacto! E é sempre satisfatório chegar ao fim de um livro "difícil".

Obrigada, espero que o teu 2015 seja em grande! :D

Carimbo Dá Sorte disse...

De fato, seu artigo foi muito bem explicado gostei de ler.
Forte cap

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...